« O amor tem sempre o quê de loucura, ou não seria amor e não valeria a pena.
E a loucura tem sempre alguma razão, ou não seria loucura. 
Comecei a amar este homem num só instante e temo amá-lo até ao fim da minha vida.
Como se me estivesse debaixo da pele, me corresse no sangue e fizesse parte de mim. 
Antes dele, tudo era relativo. »

Margarida Rebelo Pinto. 

14 comentários:

ritandrade * disse...

lindo..

diana disse...

AMO margarida rebelo pinto *-*

Daniela Neto disse...

Não correu como esperava :$

filipa barbosa disse...

comenta o meu post mais recente sff :)

carina, disse...

que bonito querida

SaraM disse...

Obrigada :)
também sigo*

diana disse...

escreve mesmo , quem me dera um dia chegar aos calcanhares dela (:

Maria. disse...

oh, gostei mesmo :s
sigo o blogue (:

Joana Moreira disse...

muito obrigada, tambem gostei muito do teu, em especial por ter margarida rebelo pinto, é a minha autora favorita

filipa barbosa disse...

obrigada :)

ritandrade * disse...

é mesmo :)
continua*

diana disse...

não .. o inatingível é impossível de atingir (x

Joana Moreira disse...

É incrivel, muito mesmo

Tiago Alves disse...

Já tive oportunidade de ler um livro desta autora e gostei muito! Gostei também muito do post! Estou a seguir. (: